domingo, 5 de fevereiro de 2017

OS SERES HUMANOS PODERÃO VOLTAR A VIVER MIL ANOS COMO NOS TEMPOS BÍBLICOS (O PROJETO MATUSALÉM "ENVELHECER É UM PROCESSO EVITÁVEL")








Aubrey David Nicholas Jasper de Grey "Envelhecer é um processo evitável, a exemplo de várias doenças. a Methuselah, ou Matusalém em português, numa alusão ao longevo personagem bíblico."


O processo de envelhecer, assim como as doenças, é um alvo legítimo que pode ser atacado pelas intervenções médicas.



Estou fazendo um estudo nas escrituras antigas de todas as religiões e comparando as pesquisas de Aubrey de Grey e de Hanns Hörbiger e acredito que eles estão falando a verdade e por isto que no passado criticaram Hörbiger e hoje estão pagando prêmios para quem desacreditar as teorias de Aubrey

Hanns Hörbiger costuma frequentar as discussões sobre teorias conspiratórias. Para Hörbiger, a ciência cartesiana era um "totem da decadência". O evolucionismo, a psicologia e a arqueologia não passavam de uma conspiração judaico-cristã liberal contra a "verdadeira história do mundo".

As teorias do iluminista alemão Hans Hoerbiger, retomadas pelo francês Denis Saurat, põem Deliberadamente de parte qualquer dado científico e alteram a distribuição dos continentes e dos mares. Em suma, para Hoerbiger, o cosmos é regido por uma luta incessante entre o frio e o calor, entre o gelo e o sol.

Há luas aproximando-se e afastando-se da Terra, atraindo mais ou menos oceanos, que engolem montanhas e enxugam fundos marinhos. Nesse complexo cosmo fisiológico, o homem está ligado intimamente associado a evolução da natureza e, segundo a lunar, sofre alterações desordenadas. Tanto é atacado de gigantismo (quando a Lua próxima exerce uma atração redobrada), como é esmagado por um peso de chumbo.



Nessa história verdadeira, as vidas dos homens estariam diretamente ligadas às vidas dos astros.

O homem original, vivendo num ambiente perfeitamente equilibrado, era uma espécie de Deus cujas células se regeneravam por si próprias na totalidade. Ele não conhecia nem o sofrimento nem a morte e tinha a percepção de todas as coisas – o conhecimento – devido as faculdades psíquicas desenvolvidas que lhe permitiam passar sem o progresso técnico e agiam á maneira dos postos emissores e receptores de televisão. A sua altura era de três metros e o gigantismo era vulgar nos reinos vegetal e animal. Dir-se-ia que se nos depara aqui o estado de graça  o paraíso nos tempos bíblicos.

Aubrey David Nicholas Jasper de Grey

De Grey é autor da teoria do envelhecimento causado por radicais livresmitocondriais, e do livro para todos o públicos "Ending Aging", uma descrição detalhada de como a medicina regenerativa pode ser capaz de frustrar o processo de envelhecimento completamente dentro de poucas décadas. Ele trabalha no desenvolvimento do que chamou de "Estratégias para Reparar Envelhecimento Insignificante" (SENS) - uma estratégia de reparação de tecidos destinada a rejuvenescer o corpo humano e, assim, permitir uma "vida útil indefinida". Para este fim, ele identificou sete tipos de "dano" celular e molecular causados por processos metabólicos essenciais; SENS é um painel de propostas de terapias para reparar esse dano.

Segundo Grey nos próximos 25 anos eles terão desenvolvido  tratamentos capazes de evitar ou corrigir os principais mecanismos celulares que levam a doenças associadas ao envelhecimento – mal de Parkinson e de Alzheimer entre elas.

"Faremos a manutenção do corpo de uma forma tão eficaz que impediremos o surgimento dessas enfermidades"

Envelhecer é um processo evitável, a exemplo de várias doenças. a Methuselah, ou Matusalém em português, numa alusão ao longevo personagem bíblico. A entidade é dedicada a premiar projetos antienvelhecimento e à pesquisa de novas estratégias contra esse processo.

O processo de envelhecer, assim como as doenças, é um alvo legítimo que pode ser atacado pelas intervenções médicas.

Ele é uma mudança na estrutura do corpo humano – a mesma coisa que acontece em uma enfermidade. Se o objetivo da medicina é recolocar o corpo no estado anterior à mudança – e ela faz isso -, a mesma estratégia pode ser adotada em relação ao envelhecimento.
Por meio de um trabalho contínuo de reparo e manutenção: removendo precocemente os primeiros sinais de envelhecimento do corpo antes que eles se acumulem tanto a ponto de causar prejuízos ao organismo.

A primeira delas é que, com o transcorrer dos anos, as células vão perdendo sua capacidade de se renovar. Por causa disso, há uma diminuição de sua quantidade, com repercussões importantes como a perda de massa óssea. Em seguida, há a questão da intoxicação interna. Devido ao envelhecimento, as células não conseguem se dividir corretamente e, quando morrem, liberam substâncias tóxicas. Mutações ocorridas no núcleo das células são outra causa, fazendo com que essas estruturas proliferem irregularmente. Além disso, existe o problema de mudanças genéticas nas mitocôndrias (estrutura da célula responsável pelo fornecimento de energia). Pontuo ainda a existência do que chamo de lixo nas células, caracterizado pelo acúmulo de substâncias resultantes de reações químicas, e o lixo externo, quando as células jogam fora proteínas que deveriam ficar lá dentro. Por fim, há a ocorrência das proteínas irregulares. São moléculas que tomam uma forma errada e acabam se grudando umas nas outras, atrapalhando o funcionamento, por exemplo, dos vasos sanguíneos.
Percebi que o melhor jeito de entender o envelhecimento não era estudar as pessoas mais velhas, mas analisar as diferenças no corpo acumuladas durante a vida. Se um indivíduo de 45 anos tem exatamente as mesmas moléculas e células de um com 25 anos, eles deveriam ter a mesma expectativa de vida. Perguntei a mim mesmo que tipo de mudanças celulares e moleculares ocorrem com o passar do tempo. E as respostas já eram conhecidas. Apenas a maioria dos gerontologistas não tinha visto o problema por esse aspecto.

Não haveria efeito neste tema porque as pessoas continuarão a morrer, apenas não nas idades previsíveis atualmente.

O medo da morte por causa de acidentes se tornará maior. Então, iremos tornar as atividades de risco menos perigosas, fabricando carros mais seguros, por exemplo.
Tenho certeza de que a longevidade vai encorajar as pessoas a mudar de carreira depois de algumas décadas.

Todos terão acesso a esses tratamentos, mesmo se não tiverem dinheiro. A razão é que eles serão um bom investimento para os países e para o mundo todo. Pessoas doentes são incrivelmente caras para os governos.





Rodrigo Veronezi Garcia é Blogueiro e estuda sobre Mitologia, Religião, História, Arqueologia, Ciências Ocultas, Sociedades Secretas, Segredos Militares, Geo Politica, Parapsicologia, Ufologia.
Rodrigo Veronezi Garcia Rodrigo Veronezi Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário