terça-feira, 27 de junho de 2017

O PRESIDENTE GOLPISTA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL FOI DENUNCIADO POR CRIME DE CORRUPÇÃO PASSIVA PELA PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA "VEJAM AS PROVAS CONTRA ELE"






O Presidente golpista Michel Temer tornou-se o primeiro presidente oficialmente denunciado por corrupção na história do Brasil. A denúncia foi apresentada no início da noite pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em sua acusação, o procurador-geral, Rodrigo Janot, pediu ainda que Temer seja condenado a devolver R$ 10 milhões aos cofres públicos


Vou lembrar de novo aqui que a vice-procuradora da República Ela Wiecko que renunciou após dizer, em entrevista à Veja, que o interino Michel Temer (PMDB) está sendo delatado na Lava Jato e, por isso, ela não vê com bons olhos que o peemedebista assuma a cadeira conquistada por Dilma Rousseff na eleição de 2014.




A Procuradoria-geral da República acusou o presidente Michel Temer de tentar deter, juntamente com o senador suspenso Aécio Neves, o avanço da operação "Lava Jato" sobre o esquema de propinas na Petrobras, em denúncia enviada ao Supremo Tribunal Federal. Temer teria agido em coordenação com Aécio Neves, candidato presidencial em 2014, que foi suspenso tanto de seu mandato no Senado como da presidência do PSDB. "Verifica-se que Aécio Neves, em articulação, dentre outros, com o presidente Michel Temer, tem buscado impedir que as investigações da Lava Jato avancem, seja por meio de medidas legislativas, seja por meio do controle de indicação de delegados de polícia que conduzirão os inquéritos" Leiam na íntegra da transcrição da conversa:




A transcrição do diálogo mostra que Temer questiona Joesley sobre Eduardo Cunha. Ainda revela que o presidente alertou sobre obstrução à Justiça.

No encontro, Joesley disse a Temer que não podia encontrar com o ex-ministro Geddel Vieira Lima, próximo a Temer, porque ele passou a ser investigado.

Temer alerta que poderia "parecer obstrução de Justiça" e a situação era "perigosíssima".

Na sequência, Joesley fala que está "de bem com o Eduardo", que seria, segundo os investigadores, o ex-deputado Eduardo Cunha. Temer responde, então, "tem que manter isso, viu?", e ouviu Joesley dizer: "todo mês". A frase havia sido interpretada pelo perito Ricardo Molina, contratado pela defesa de Temer, como "todo meio". O relatório da PF mostra que o presidente questionou Joesley em seguida: "O Eduardo também, né?" E o empresário confirmou: "Também".

Joesley: Como é que tá, como é que o senhor tá nessa situação toda aí, Eduardo, num sei o quê, Lava-Jato...

Temer: O Eduardo resolveu me fustigar, né? Você viu que...

Joesley: Eu não sei. Como é que tá essa relação?

Temer: Não, tá... Ele veio (ininteligível)... Tem nada a ver com a defesa (ininteligível). Moro indeferiu vinte e uma perguntas dele que não tinha nada a ver com a defesa dele.

Joesley: Hum, pois é.

Temer: Era pra me entrudar. Eu não fiz nada. E no Supremo Tribunal Federal (ininteligível)

Joesley: Eu queria falar assim, como tá aqui na (ininteligível). Fiz o máximo que deu ali, zerei tudo. O que tinha de alguma pendencia daqui pra ali zerou, tal...

Temer: (Ininteligível) tudo.

Joesley: (Ininteligível) Liquidou tudo e ele foi firme em cima, ele já tava la, veio, cobrou, tal, tal, tal, eu, (ininteligível) pronto. Acelerei o passo e...

Temer: É...

Joesley: Tirei da frente. O outro menino, companheiro dele que tá aqui, né?

Temer: (lninteligivel).

Joesley: Que... Que tá aí, que o Geddel sempre tava...

Temer: O Lúcio tá aí?

Joesley: (lninteligível) Não, não (ininteligível)

Temer: (Ininteligivel).

Joesley: Isso, isso ...

Temer: (Ininteligivel).

Joesley: Geddel é que andava sempre ali.

Temer: (Ininteligivel)

Joesley: Mas com o Geddel tam bém com esse negócio eu perdi o contato porque ele virou investigado. Agora eu não posso também...

Temer: É complicado, é complicado.

Joesley: Eu não posso encontrar ele.

Temer: É porque (inaudível) parecer obstrução de Justiça, viu?

Joesley: Isso, isso, isso, isso.

Temer: Perigosíssima essa situação.

Joesley: Negócio dos vazamento (sic)...

Joesley: O telefone lá do Eduardo, com Geddel, volta e meia citava alguma coisa meio tangenciando a nós, a não sei o quê... Eu tô lá me defendendo. Como é que eu ... O que que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô... Tô de bem com o Eduardo.

Temer: Muito bem.

Joesley: É...

Temer: Tem que manter isso, viu? (ininteligível)

Joesley: (ininteligível) Todo mês...

Temer: O Eduardo também, né?

Joesley: Também.

Temer: É...

Joesley: Eu tô segurando as pontas, tô indo.

Joesley: É.

Loures como intermediário

Na transcrição do áudio periciado, o presidente também confirma a Joesley o papel do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, assessor especial do presidente e preso na carceragem da PF, como intermediário entre governo e grupo J&F.

Na conversa, Joesley questiona Temer sobre qual seria a melhor forma de entrar em contato come ele. O empresário pergunta: "É o Rodrigo"?, e Temer confirma.

Num momento da conversa, o presidente diz "pode passar por meio dele, viu?" e acrescenta que Rocha Loures é de sua "estrita confiança". Após a conversa, o então deputado federal foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil.

Joesley: Pra mim falar contigo qual é a melhor maneira ... porque eu vinha falando através do Geddel, através ...

Michel Temer: (lninteligível, fala sobreposta).

Joesley: Eu não vou lhe incomodar, evidente, se não for algo assim...

Michel Temer: (lninteligível) as pessoas ficam...

(Descontinuidade 116 em 00: 16: I 0.240).

Michel Temer: Sabe como é que é...

Joesley: Eu sei disso, por isso é que ...

Michel Temer: (lninteligível) um pouco.

(Descontinuidade 117 em 00:16:13.939).

Joesley: É o Rodrigo?

Michel Temer: O Rodrigo.

(Ruído tipico de atrito do dispositivo de captação de áudio decorrentes de movimentação).

Joesley: Ah, então ótimo.

(Descontinuidade 118 em 00:16:17.256).

Michel Temer: (lninteligível)

(Descontinuidade 119 em 00:16:18.404).

Michel Temer: (lninteligivel) pode passar por meio dele, viu?

Joesley: (lninteligível).

(Descontinuidade 120 em 00:16:20.634).

Michel Temer: Da minha mais estrita confiança.

Joesley: Tá.



Depois de confessar que não conseguiu ficar morando no Palácio da Alvorada, Temer elogiou a forma física do dono da JBS.

— (...) Mas você tá bem de corpo, não é Joesley?

— Tô bem. Deixa eu pegar (ininteligível).

Joesley explica ao curioso presidente que está fazendo reeducação alimentar.

— Emagreci, to bem.

— Você emagreceu — confirma Temer.

— Emagreci.

— Preciso fazer isso — completa o presidente.

— É. Eu ... eu to me alimentando bem. Comendo mais saudável. Mas não é comendo pouco não. Tô comendo bastante. Mas, coisa mais saudável.

— Entendi — comenta Temer.

— Menos, menos doce. Menos industrializado — explica Joesley

O presidente pergunta se ele está sendo orientado por nutricionista e Joesley confirma.

Pouco antes de falarem sobre dieta saudável, Temer e Joesley falam sobre a fracassada tentativa do presidente de morar no Alvorada. Temer confessa que lá teve dificuldade de dormir. O mesmo ocorreu com sua esposa Marcela. Para a PF, Temer chega a comentar que teria fantasma lá.

— Eu fiquei uma semana lá, aquilo é um horror — admite Temer.

A transcrição da gravação incluída no relatório final da Polícia Federal no inquérito que investigou o presidente Temer mostra ainda que a entrada de Joesley no Jaburu foi feita sem registro. O empresário relata isso ao presidente que concorda com o método extra-oficial de entrada na residência oficial.

— Eu passei a placa do carro — conta Joesley, referindo-se a ter informado por telefone a identificação de seu veículo para o ex-deputado Rocha Loures.

— Eu sei, sei — diz Temer

— ... fui chegando, eles abriram, nem dei meu nome. (...) eles viram a placa do carro, abriram, eu entrei, entrei aqui na garagem.

— É o melhor — comentou Temer.

VEJAM NA INTEGRA O DOCUMENTO APRESENTADO PELO PGR AO STF








Rodrigo Veronezi Garcia é Blogueiro e estuda sobre Mitologia, Religião, História, Arqueologia, Ciências Ocultas, Sociedades Secretas, Segredos Militares, Geo Politica, Parapsicologia, Ufologia.
Rodrigo Veronezi Garcia Rodrigo Veronezi Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário