quarta-feira, 26 de abril de 2017

A REDE GLOBO ME CONVENCEU A VOTAR NO LULA EM 2018









Abuso de autoridade falta de respeito injuria difamação atentado contra a honra e nenhum documento que prove que Lula é dono de sitio, triplex, terreno etc... Delegados da PF e Juizes deveriam ser proibidos de se filiar a partidos políticos porque não tem equilíbrio e responsabilidade e acabam sendo movidos pela paixão pelo ódio e esquecem a Constituição.




Isoladamente a delação premiada não constitui prova suficiente para a condenação do réu. Isso é texto expresso da lei 12.850/13, art. 4º, § 16, que diz: “Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador”.

A delação premiada, como se vê, por força da lei, é prova, porém, meramente indiciária, porque se não corroborada por outras provas seguras (que estejam além da dúvida razoável), não vale nada para o fim da condenação (nem sequer do próprio réu, que para colaborar deve confessar participação no delito). Essa é a regra da corroboração.


Eu analisei tudo que se passou e todos os possíveis candidatos as eleições de 2018 foram delatados pela Odebrecht e todos estão na lista de Fachin para serem investigados e não escapou ninguém dos principais presidenciáveis o Senador Aécio Neves PSDB o campeão nas delações, Governador Geraldo Alckmin foi delatado, o Senador José Serra foi delatado, a Cúpula do PMDB foi toda delatada também inclusive o articulador do Golpe de Estado Romero Jucá e seu comparsa Eduardo Cunha que já esta na prisão... nomes como o de Jair Bolsonaro, Doria e Marina Silva não foram delatados mas não tem nenhuma condição intelectual e moral para governar ninguém seria uma desgraça para o Brasil e colocando todos estes fatos em uma balança e pesando tudo e sabendo que segundo o Dono da Odebrecht que afirmou na sua delação que a própria Globo sempre soube do Caixa 2 e só agora depois de 30 anos começou a denunciar sem nenhuma explicação esta emissora de Tv me convenceu a votar em Lula em 2018 e apoiar qualquer candidato indicado por ele e vou repetir o que já falei antes "O Ex Presidente Lula salvou a vida de centenas de milhares de crianças que inevitavelmente morreriam de fome principalmente no norte e nordeste do Brasil onde existe pouca oferta de trabalho e renda, e se o governo neo liberal continuasse no poder o Brasil hoje estaria no mapa da fome no mundo e a imprensa controlada por eles não mostrariam estes fatos em seus Jornais e Redes de Televisão" o ex Presidente Lula é o único dos que defende os mais pobres e os direitos dos trabalhadores e aposentados e meu voto em 2018 vai ser para ele e para qualquer um indicado por ele.

A Odebrecht delatou 12 governadores mais 5 ex presidentes e o nosso atual Presidente e delata tudo isto ao STF no qual todos os Juizes foram indicados por eles e este mesmo STF já falou que não tem estrutura para tantos inquéritos que podem prescrever e nós estamos discutindo o que aqui? não vão condenar nenhum político tradicional... Sarney, FHC, Serra, Aécio, Temer etc... vão arquivar tudo por prescrição ou falta de provas.

Aonde estão as provas materiais de que o Triplex é do Lula? aonde estão as provas de que ele ocultou patrimônio? não existem vocês da imprensa estão querendo distrair o povo enquanto eles votam a reforma da previdência que beneficia vocês e os empresários que os apoiam que devem centenas de bilhões em impostos.

Tudo bem mas agora vamos falar a verdade... Aécio, Serra, Alckmin, e mais de 200 políticos importantes receberam dinheiro de caixa 2 para suas campanhas políticas sabendo ou não sabendo... toda a classe política recebeu segundo os delatores e até gente do judiciário e vocês da imprensa e seus amigos das agências de comunicação e gráficas foram beneficiados e tiveram muitos lucros com o dinheiro do caixa 2 não escondam a verdade e não adianta pedirem a volta dos militares porque em 1964 também teve caixa 2 com malas cheias de dólares para alguns Generais.

Comentei na página da Socialista Morena "vamos ser sinceros e falar a verdade se fizessem uma operação fascista que não respeita a constituição semelhante a Lava Jato nos EUA na Rússia, Inglaterra, Israel, China, devastariam a industria destes países e a classe política também.

“PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes, vem pro meio desta, em resposta ao ofício acima mencionado, recebido no dia 24 de março de 2017, no qual V. Exa. solicita, para fins de instrução da ação pena, que seja informado a esse juízo se, durante realização de auditoria na Petroleo Brasileiro S/A, Petrobras, foi identificado algum ato de corrupção ou ato ilítico com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com, se positivo, o envio de cópia, informar que, no período em que atuamos como auditores independentes da companhia (exercícios sociais de 2012 a 2016), não foram identificados e nem trazidos ao nosso conhecimento atos de corrupção ou atos ilícitos com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”


Lawfare em português, 'guerra jurídica'), é o emprego de manobras jurídico-legais como substituto de força armada, visando alcançar determinados objetivos de política externa ou de segurança nacional e tem a finalidade de causar danos a um adversário político de modo que este não possa perseguir objetivos, tais como concorrer a uma função pública no caso do Brasil esta sendo aplicada contra o Ex Presidente Lula por setores da mídia e da Justiça partidarizados com seus adversários políticos e como objetivo as eleições de 2018 Lawfare são basicamente instrumentos jurídicos para fins de perseguição política, destruição de imagem pública e inabilitação de um adversário político.

Manipulação do sistema legal, com aparência de legalidade, para fins políticos.

Abuso do direito para danificar e deslegitimar um adversário;

Promoção de ações judiciais para descredibilizar o oponente.

Tentativa de influenciar opinião pública: utilização da lei para obter publicidade negativa.

Judicialização da política: a lei como instrumento para conectar meios e fins políticos.

Promoção de desilusão popular.

Existe uma perseguição Judicial de setores partidarizados da Justiça foi o que um especialista de Havard disse e eu concordo com ele e se existe uma corregedoria para Procuradores e Juizes eles tem a obrigação de apurar quais Delegados Juizes e Promotores são partidarizados e porque eles foram escolhidos para investigar um adversário político deles o nosso Ex Presidente Lula que é vítima de perseguição judicial e da grande mídia que também o considera um adversário político porque esta mídia também esta partidarizada e por isto não tem ética e é sempre parcial.

De acordo com o advogado, a estratégia, batizada internacionalmente como "lawfare", uma espécie de "arma de guerra", em que é eleito um inimigo e a lei passa a ser usada ou manipulada contra aquele definido como tal. prevê, entre outras práticas, a "manipulação do sistema legal", a "promoção da desilusão popular" e a "acusação das ações dos inimigos como imorais e ilegais"-- técnicas que, segundo Zanin, estariam sendo empregadas contra Lula e a família.



Consenso de Washington é uma conjugação de grandes medidas - que se compõe de dez regras básicas - formulado em novembro de 1989 por economistas de instituições financeiras situadas em Washington D.C., como o FMI, o Banco Mundial e o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.




Como diz o artigo do Professor Michel Chossudovsky o controle sobre a política monetária brasileira e a reforma macroeconômica eram os objetivos últimos do golpe de Estado. As nomeações principais do ponto de vista de Wall Street são o Banco Central, que domina a política monetária e as operações de câmbio, o Ministério da Fazenda e o Banco do Brasil”, diz o artigo, ressaltando que, desde o governo FHC, passando por Lula e Temer, Wall Street tem exercido controle sobre os nomes apontados para liderar essas três instâncias estratégicas para a economia brasileira.

“Em nome de Wall Street e do ‘consenso de Washington’, o ‘governo’ interino pós-golpe de Michel Temer nomeou um ex-CEO de Wall Street (com cidadania dos EUA) para dirigir o Ministério da Fazenda”, diz o artigo, referindo-se a Henrique Meirelles, nomeado em 12 de maio.

Meirelles, que tem dupla cidadania Brasil-EUA, serviu como presidente do FleetBoston Financial (fusão do BankBoston Corp. com o Fleet Financial Group) entre 1999 e 2002 e foi presidente do Banco Central sob o governo Lula, entre 1º de janeiro de 2003 e 1º de janeiro de 2011. Antes disso, o atual ministro da Fazenda, que volta ao poder sob o governo Temer após ter sido dispensado por Dilma em 2010, também atuou por 12 anos como presidente do BankBoston nos EUA. Já o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, nomeado por Temer em 16 de maio, tem dupla cidadania Brasil-Israel e foi economista-chefe do Itaú, maior banco privado do Brasil. Segundo o artigo, Goldfajn “tem laços estreitos tanto com o FMI [Fundo Monetário Internacional] quanto com o Banco Mundial”.

“Goldfajn já havia trabalhado no Banco Central sob Armínio Fraga, bem como sob Henrique Meirelles. Ele tem estreitos laços pessoais com o prof. Stanley Fischer, atualmente vice-presidente do Federal Reserve dos EUA [além de ex-vice-diretor do FMI e ex-presidente do Banco Central de Israel]. Desnecessário dizer que a nomeação de Golfajn ao Banco Central foi aprovada pelo FMI, pelo Tesouro dos EUA, por Wall Street e pelo Federal Reserve dos EUA”, afirma o artigo.

Fraga, por sua vez, atuou como presidente do Banco Central entre 4 de março de 1999 e 1º de janeiro de 2003.  Ele foi diretor de fundos de cobertura (hedge funds) por seis anos na Soros Fund Management (associada ao magnata George Soros), e também tem dupla cidadania Brasil-EUA.

“O sistema monetário do Brasil sob o real é fortemente dolarizado. Operações da dívida interna são conducentes a uma dívida externa crescente. Wall Street tem o objetivo de manter o Brasil em uma camisa de força monetária”, explica o professor canadense.

Por isso, afirma o artigo, quando Dilma Rousseff aponta um nome não aprovado por Wall Street para a presidência do Banco Central, a saber, Alexandre Antônio Tombini, cidadão brasileiro e funcionário de carreira no Ministério da Fazenda, é compreensível que os interesses financeiros externos se articulem aos interesses das elites brasileiras para mudar o quadro político no país.



No início de 1999, na sequência imediata do ataque especulativo contra o real o presidente do Banco Central, Francisco Lopez (que havia sido nomeado em 13 de janeiro de 1999, a Quarta-feira Negra) foi demitido pouco depois e substituído por Armínio Fraga, cidadão americano e funcionário da Quantum Fund de George Soros em Nova York.



Sob Lula, o apontamento de Meirelles para a presidência do Banco Central do Brasil dá seguimento à situação, diz o artigo, destacando que o nomeado já havia atuado anteriormente como presidente e CEO dentro de uma das maiores instituições financeiras de Wall Street. “A FleetBoston era o segundo maior credor do Brasil, após o Citigroup. Para dizer o mínimo, ele [Meirelles] estava em conflito de interesses. Sua nomeação foi acordada antes da ascensão de Lula à presidência”, escreve o autor.

Além disso, Meirelles foi um firme defensor do controverso Plano Cavallo da Argentina na década de 1990: “um ‘plano de estabilização’ de Wall Street que causou grandes estragos econômicos e sociais”, segundo o professor Chossudovsky.  De acordo com ele, “a estrutura essencial do Plano Cavallo da Argentina foi replicada no Brasil sob o Plano Real, ou seja, a imposição de uma moeda nacional conversível dolarizada. O que este regime implica é que a dívida interna é transformada em uma dívida externa denominada em dólar”. Quando Dilma sobe à presidência em 2011, Meirelles é retirado da presidência do Banco Central. Como ministro da Fazenda de Temer, ele defende a chamada “independência do Banco Central”.


 FONTES INTERNACIONAIS PESQUISADAS

 https://richardedmondson.net/2016/08/31/coup-in-brazil-rousseff-impeached-by-senate/


http://www.globalresearch.ca/wall-street-behind-brazil-coup-d-etat/5526715

http://www.mondialisation.ca/le-changement-de-regime-au-bresil-est-officiel-coup-detat-moderne-a-la-bresilienne-ou-a-la-wall-street/5520578

https://richardedmondson.net/2016/08/31/coup-in-brazil-rousseff-impeached-by-senate/


REVISTA & CONSPIRAÇÃO : 1966 O CASO INEXPLICÁVEL DAS MASCARAS DE CHUMBO E ...

REVISTA & CONSPIRAÇÃO : 1966 O CASO INEXPLICÁVEL DAS MASCARAS DE CHUMBO E ... : 1966 O CASO DAS MASCARAS DE CHUMBO 1966 O CASO DAS MASCA...