domingo, 11 de novembro de 2018

O JUIZ SERGIO MORO CONDENOU LULA SEM PROVAS E AJUDOU A ELEGER BOLSONARO



O Professor Fernando Haddad teve 47 milhões de votos e somando os votos nulos e brancos com as abstenções, houve um contingente de 42,1 milhões somando mais de 89 milhões de votos que são a oposição hoje no Brasil contra o Ditador Fascista Bolsonaro recebeu 57,7 milhões de votos graças aos disparos de fake news patrocinados por empresários brasileiros e estrangeiros interessados nas privatizações e na exploração da mão de obra do povo brasileiro.

Um grupo de empresários fascistas que devem milhões em impostos para a previdência social compraram irregularmente pacotes massivos de envio de mensagens mentirosas e criminosas contra ao PT pelo WhatsApp, segundo reportagem publicada nesta quinta-feira pela Folha de S.Paulo. De acordo com a apuração do jornal, os contratos chegam a 12 milhões de reais e, entre os compradores, está Luciano Hang, dono da Havan o mesmo que coagia seus funcionários a votarem no Bolsonaro e ue já foi obrigado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a retirar de seu Facebook um vídeo favorável ao capitão reformado que tinha sido pago para alcançar mais pessoas. A ação, revelada pelo EL PAÍS em agosto, é proibida pela legislação eleitoral, que diz que só os próprios candidatos, partidos e suas coligações podem comprar propaganda eleitoral no Facebook. Bolsonaro mente como sempre ao negar, por meio de seu advogado, qualquer participação em irregularidades. O WhatsApp investigou os pontos denunciados e excluiu milhares de contas inclusive a de Flavio Bolsonaro outro mentiroso de deve ter puxado ao seu Pai.

As empresas "apoiando o candidato Jair Bolsonaro" compram de companhias especializadas um serviço chamado "disparo em massa" de mensagens.



Primeiramente não se consegue pacificar o país com todo este desemprego e agora o país tá dividido porque Haddad teve 47 milhões de votos.

Porque o mercado esta hoje vendo a maioria do povo brasileiro como mão de obra barata e porque o mercado esta e olho em nossas estatais e em nossas riquezas naturais.

O mercado gosta de dinheiro e o povo é suas terras são a mercadoria;

O Fascismo é um regime totalitário baseado num partido único, a característica fundamental do fascismo foi a militarização da política é uma conduta política autoritária que cresce em tempos de crise porque os fascistas inventam um inimigo comum para levar a culpa da crise no caso hoje do Brasil o Lula e o PT são estes inimigos comuns e agora estamos assistindo eles usarem a violência e as mentiras (fake news) contra seus inimigos e ainda usarem uma crença furada no Mito Bolsonaro como um salvador da pátria um messias mas que não passa de um ex capitão do exercito desumano que apoia ditadores e torturadores publicamente além de ser cheio de preconceitos contra negros, pobres, homossexuais, índios, nordestinos, e políticos e artistas progressistas e é muito comum os fascistas desprezarem o conhecimento histórico como acontece hoje no Brasil onde tentam justificar os crimes da ditadura militar como os sequestros, torturas, estupros e execuções de presos políticos e o Brasil é o único país da América do Sul onde militares que comentarem crimes contra a humanidade não foram investigados, condenados e presos porque na Argentina, no Chile e no Uruguai isto já aconteceu há um bom tempo.






Eu mesmo em carne osso e espírito no ultimo discurso de Lula em Porto Alegre antes de ser preso de forma injusta e política 



A verdade é filha do tempo, e não da autoridade... Se esta frase foi escrita por Galileu Galilei ou Francis Bacon é o que menos importa porque ela é verdadeira.    

O Juiz Sergio Moro não poderia ter aceitado o convite para se Ministro da Justiça do Governo Bolsonaro porque isto é antiético e imoral porque ele atuou obcecadamente para prender e impedir a candidatura de Lula inclusive abusando de sua autoridade quando o Desembargador Fraveto concedeu um Habeas Corpus para o ex Presidente e sem falar que ele também promoveu o Golpe contra Dilma Rousseef grampeando o Telefone da presidência de forma ilegal e sem autorização judicial. 

Aonde estão as provas materiais de que o Triplex é do Lula? aonde estão as provas de que ele ocultou patrimônio? não existem vocês da imprensa estão querendo distrair o povo enquanto eles votam a reforma da previdência que beneficia vocês e os empresários que os apoiam que devem centenas de bilhões em impostos.

Prestem bem atenção isto serve para todos independente de partido político porque a lei é igual para todos. "

Isoladamente a delação premiada não constitui prova suficiente para a condenação do réu. Isso é texto expresso da lei 12.850/13, art. 4º, § 16, que diz: “Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador”.

A delação premiada, como se vê, por força da lei, é prova, porém, meramente indiciária, porque se não corroborada por outras provas seguras (que estejam além da dúvida razoável), não vale nada para o fim da condenação (nem sequer do próprio réu, que para colaborar deve confessar participação no delito). Essa é a regra da corroboração.

Toda esta mobilização impressionante da imprensa da PF e do TRF 4 para manter Lula preso impedindo ele de concorrer a presidência e beneficiando Jair Bolsonaro que foi eleito presidente e agora indica para Ministro da Justiça o chefe de toda a investigação o Juiz Sérgio Moro, tudo isto tem motivação política acima de tudo inclusive das leis brasileiras e isto é perseguição política judicial visando beneficiar o principal adversário político de Lula nas eleições deste ano e Lula de fato é um preso político.
  
A campanha publicitária contra Lula por parte da Rede Globo e de outras agências de comunicação incluindo alguns Jornais e Revistas foi uma vergonha repleta de mentiras e todos brasileiros assistiram isto diariamente e, eu tenho muitas dúvidas e peguntas sobre isto... estavam com medo do Lula e das eleições de 2018 que inevitavelmente ele vai vencer? porque agora estão desesperados tentando aprovar a Reforma da Previdência? Governos Estaduais e municipais além de empresas privadas devem mais de 460 bilhões para a Previdência Social e devem estar pressionando parlamentares... isto é uma vergonha... porque aprovaram a Reforma Trabalhista se sabem que isto numa época de crise não vai gerar empregos e só vai facilitar mais demissões... Agora o Presidente Eleito Jair Bolsonaro anunciou que vai acabar com o Ministério do Trabalho e impedindo a fiscalização do trabalho escravo nas fazendas dos ruralistas e outros apoiadores. O general Mourão já disse em palestras para empresários que o 13 salário é um encargo muito grande e isto me leva a crer que pretendem acabar com este benefício também.

 O Ex Presidente Lula salvou a vida de centenas de milhares de crianças que inevitavelmente morreriam de fome principalmente no norte e nordeste do Brasil onde existe pouca oferta de trabalho e renda, e se o governo neo liberal continuasse no poder o Brasil hoje estaria no mapa da fome no mundo e a imprensa controlada por eles não mostrariam estes fatos em seus Jornais e Redes de Televisão.  

Lawfare em português, 'guerra jurídica'), é o emprego de manobras jurídico-legais como substituto de força armada, visando alcançar determinados objetivos de política externa ou de segurança nacional e tem a finalidade de causar danos a um adversário político de modo que este não possa perseguir objetivos, tais como concorrer a uma função pública no caso do Brasil esta sendo aplicada contra o Ex Presidente Lula por setores da mídia e da Justiça partidarizados com seus adversários políticos e como objetivo as eleições de 2018 Lawfare são basicamente instrumentos jurídicos para fins de perseguição política, destruição de imagem pública e inabilitação de um adversário político.


Manipulação do sistema legal, com aparência de legalidade, para fins políticos.

Abuso do direito para danificar e deslegitimar um adversário;

Promoção de ações judiciais para descredibilizar o oponente.

Tentativa de influenciar opinião pública: utilização da lei para obter publicidade negativa.

Judicialização da política: a lei como instrumento para conectar meios e fins políticos.

Promoção de desilusão popular.


Existe uma perseguição Judicial de setores partidarizados da Justiça foi o que um especialista de Havard disse e eu concordo com ele e se existe uma corregedoria para Procuradores e Juizes eles tem a obrigação de apurar quais Delegados Juizes e Promotores são partidarizados e porque eles foram escolhidos para investigar um adversário político deles o nosso Ex Presidente Lula que é vítima de perseguição judicial e da grande mídia que também o considera um adversário político porque esta mídia também esta partidarizada e por isto não tem ética e é sempre imparcial.   


De acordo com o advogado, a estratégia, batizada internacionalmente como "lawfare", uma espécie de "arma de guerra", em que é eleito um inimigo e a lei passa a ser usada ou manipulada contra aquele definido como tal. prevê, entre outras práticas, a "manipulação do sistema legal", a "promoção da desilusão popular" e a "acusação das ações dos inimigos como imorais e ilegais"-- técnicas que, segundo Zanin, estariam sendo empregadas contra Lula e a família.

As operações de guerra psicológica implicam propaganda e divulgação, ou seja, campanha através da mídia, junto às diversas organizações estudantis, sindicatos, outros grupos profissionais e culturais, bem como junto aos partidos políticos, sem que a procedência das informações possa ser atribuída ao governo americano. Ela é efetivada, muitas vezes, por agentes da CIA, estacionados na Embaixada Americana como diplomatas, ou homens de negócios, estudantes ou aposentados, enquanto as operações paramilitares consistem na infiltração em áreas proibidas, sabotagem, guerra econômica, apoio aéreo e marítimo, financiamentos de candidatos nas eleições, suborno, assassinatos (executive actions) pela Division D, dentro do projeto conhecido como ZR/RIFLE[8], treinamento e manutenção de pequenos exércitos (covert actions) etc[9]. Essas operações tipificam a técnica do golpe de Estado, que a CIA desenvolveu e aplicou no Brasil e em diversos países da América Latina, nos anos 60 e 70 do século XX, radicalizando, artificialmente, as lutas sociais, até ao ponto de provocar o desequilíbrio político e desestabilizar governos (spoling actions), que não se submetiam às diretrizes estratégicas dos Estados Unidos.


 Uma interessante conexão entre os irmãos Koch, o Charles Koch Institute, os “Estudantes pela Liberdade” e o “Movimento Brasil Livre”, um dos principais promotores dos protestos contra o governo brasileiro foi apontada por jornalistas brasileiros, inclusive na CartaCapital e possível que se estenda a outras entidades, como sugere, por exemplo, o currículo de Fabio Ostermann, cofundador dos “Estudantes pela Liberdade”, diretor do libertarian Instituto Ordem Livre, “mentor intelectual do Movimento Brasil Livre” segundo a revista Veja e com cargos em organizações como o Instituto Liberal e o Instituto Liberdade.


Seria tolo supor que manifestantes ou eleitores são pagos em massa, mas faz diferença permitir a um punhado de jovens politicamente ambiciosos dedicar-se em tempo integral a uma agenda, assim como o patrocínio de veículos e jornalistas simpáticos às suas causas.

Embora o petróleo esteja na raiz das fortunas dos Koch e motive sua campanha contra ambientalistas e climatologistas que alertam sobre o aquecimento global, não é obrigatório supor que seu principal interesse no Brasil seja a privatização da Petrobras.

Seus negócios são bem mais amplos e o “Estado mínimo”, com a eliminação de quaisquer políticas sociais e restrições à exploração capitalista, é para eles e seus aliados um fim em si. O importante é estar consciente de suas conexões e do que implicam. Não é apenas por um impeachment.

     Estou fazendo um trabalho baseado no que venho observando e depois eu vou criar um tópico enumerando todos os aspectos que provam que este Juiz esta sendo manipulado inconscientemente pelo Governo dos EUA e atacando setores estratégicos da nossa Economia e Soberania e ligando tudo que esta acontecendo ao projeto do Submarino Nuclear brasileiro a Base de Alcântara o Projeto do Foguete lançador de Satélites, a entrega das reservas do Pré Sal, a compra dos caças da Suécia, a industria naval, a industria da construção civil, as reservas de do Nióbio, o Aquífero Guarani, dezenas de milhões de desempregados.

“Em nome de Wall Street e do ‘consenso de Washington’, o ‘governo’ interino pós-golpe de Michel Temer nomeou um ex-CEO de Wall Street (com cidadania dos EUA) para dirigir o Ministério da Fazenda”, diz o artigo, referindo-se a Henrique Meirelles, nomeado em 12 de maio.

Meirelles, que tem dupla cidadania Brasil-EUA, serviu como presidente do FleetBoston Financial (fusão do BankBoston Corp. com o Fleet Financial Group) entre 1999 e 2002 e foi presidente do Banco Central sob o governo Lula, entre 1º de janeiro de 2003 e 1º de janeiro de 2011. Antes disso, o atual ministro da Fazenda, que volta ao poder sob o governo Temer após ter sido dispensado por Dilma em 2010, também atuou por 12 anos como presidente do BankBoston nos EUA. Já o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, nomeado por Temer em 16 de maio, tem dupla cidadania Brasil-Israel e foi economista-chefe do Itaú, maior banco privado do Brasil. Segundo o artigo, Goldfajn “tem laços estreitos tanto com o FMI [Fundo Monetário Internacional] quanto com o Banco Mundial”.

“Goldfajn já havia trabalhado no Banco Central sob Armínio Fraga, bem como sob Henrique Meirelles. Ele tem estreitos laços pessoais com o prof. Stanley Fischer, atualmente vice-presidente do Federal Reserve dos EUA [além de ex-vice-diretor do FMI e ex-presidente do Banco Central de Israel]. Desnecessário dizer que a nomeação de Golfajn ao Banco Central foi aprovada pelo FMI, pelo Tesouro dos EUA, por Wall Street e pelo Federal Reserve dos EUA”, afirma o artigo.

Fraga, por sua vez, atuou como presidente do Banco Central entre 4 de março de 1999 e 1º de janeiro de 2003.  Ele foi diretor de fundos de cobertura (hedge funds) por seis anos na Soros Fund Management (associada ao magnata George Soros), e também tem dupla cidadania Brasil-EUA.

“O sistema monetário do Brasil sob o real é fortemente dolarizado. Operações da dívida interna são conducentes a uma dívida externa crescente. Wall Street tem o objetivo de manter o Brasil em uma camisa de força monetária”, explica o professor canadense.

Por isso, afirma o artigo, quando Dilma Rousseff aponta um nome não aprovado por Wall Street para a presidência do Banco Central, a saber, Alexandre Antônio Tombini, cidadão brasileiro e funcionário de carreira no Ministério da Fazenda, é compreensível que os interesses financeiros externos se articulem aos interesses das elites brasileiras para mudar o quadro político no país.



No início de 1999, na sequência imediata do ataque especulativo contra o real o presidente do Banco Central, Francisco Lopez (que havia sido nomeado em 13 de janeiro de 1999, a Quarta-feira Negra) foi demitido pouco depois e substituído por Armínio Fraga, cidadão americano e funcionário da Quantum Fund de George Soros em Nova York.



Sob Lula, o apontamento de Meirelles para a presidência do Banco Central do Brasil dá seguimento à situação, diz o artigo, destacando que o nomeado já havia atuado anteriormente como presidente e CEO dentro de uma das maiores instituições financeiras de Wall Street. “A FleetBoston era o segundo maior credor do Brasil, após o Citigroup. Para dizer o mínimo, ele [Meirelles] estava em conflito de interesses. Sua nomeação foi acordada antes da ascensão de Lula à presidência”, escreve o autor.


Além disso, Meirelles foi um firme defensor do controverso Plano Cavallo da Argentina na década de 1990: “um ‘plano de estabilização’ de Wall Street que causou grandes estragos econômicos e sociais”, segundo o professor Chossudovsky.  De acordo com ele, “a estrutura essencial do Plano Cavallo da Argentina foi replicada no Brasil sob o Plano Real, ou seja, a imposição de uma moeda nacional conversível dolarizada. O que este regime implica é que a dívida interna é transformada em uma dívida externa denominada em dólar”. Quando Dilma sobe à presidência em 2011, Meirelles é retirado da presidência do Banco Central. Como ministro da Fazenda de Temer, ele defende a chamada “independência do Banco Central”.

Em entrevista concedida em um programa da rede CBS, o candidato republicano colocou o Brasil ao lado de China, Japão e Índia entre os países que supostamente estariam “roubando” postos de trabalho de norte-americanos. Para ele, trazer de volta esses empregos seria uma das medidas para fazer dos Estados Unidos um país “forte novamente”.


“Olhem a quantidade de desperdício, fraudes e abusos que temos, é incrível. Vou trazer de volta postos de trabalho da China, do Japão, da Índia, do Brasil”, afirmou. Eu acredito que esta plano já esteja sendo executado porquê perdemos centenas de milhares de postos de trabalho para os EUA durante a Operação Lava Jato.


O Procurador da Lava Jato tem uma interpretação estranha da história e acha que foi a colonização portuguesa quem legou a corrupção à terra natal. Quem veio de Portugal para o Brasil foram degredados, criminosos e quem foi para os Estados Unidos foram pessoas religiosas, cristãs.

Eu não concordo com a opinião de Dallagnol e tem um especialista que estudou na mesma Universidade que ele LEIAM O QUE ELE DIZ.

 John Shulman, que estudou direito em Harvard um especialista e fala que há empresas nos EUA muito mais corruptas do que no Brasil, podem ter certeza"

O Brasil é Estado laico significa um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular.

A imagem do ex Presidente Lula não mudou nada para os seus eleitores apesar de todas as tentativas desastradas da mídia e de seus adversários políticos que estão com medo de perder mais uma eleição presidencial e eles tem toda a razão porquê eles não tem nenhuma chance mesmo com todo este espetáculo combinado entre o judiciário e a mídia para tentar de forma inútil destruir a imagem de LULA.

Como diz o artigo do Professor Michel Chossudovsky o controle sobre a política monetária brasileira e a reforma macroeconômica eram os objetivos últimos do golpe de Estado. As nomeações principais do ponto de vista de Wall Street são o Banco Central, que domina a política monetária e as operações de câmbio, o Ministério da Fazenda e o Banco do Brasil”, diz o artigo, ressaltando que, desde o governo FHC, passando por Lula e Temer, Wall Street tem exercido controle sobre os nomes apontados para liderar essas três instâncias estratégicas para a economia brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário